Setrem amplia acesso à pesquisa e inovação em parceria com a RNP

A Faculdade Setrem recebeu nesta semana o certificado de organização qualificada ao Sistema RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa). Com isso, estudantes e professores da Instituição serão beneficiados com inúmeros serviços, ampliando o acesso à educação, à pesquisa científica e à inovação tecnológica.

Entre os benefícios oferecidos pelo Sistema RNP está o acesso a periódicos da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), maior acervo de conteúdo científico do Brasil; Wi-Fi gratuito em milhares de instituições no Brasil e no mundo; e acesso remoto a serviços da Setrem e outras 800 organizações.

Para o diretor-geral da Setrem, Sandro Ergang, esta parceria vai proporcionar à comunidade acadêmica uma experiência global de uma visão local.

“Vamos ampliar a conectividade e a interação com pesquisadores de qualquer área do conhecimento, além de proporcionar mais velocidade no acesso à informação e um amplo networking no que se refere à pesquisa e o ensino”, destaca Ergang.

Nesta terça-feira, 2 de março, a direção e colaboradores da Setrem participaram de um encontro remoto com profissionais da RNP do Rio de Janeiro e Porto Alegre, para formalizar a parceria.

Encontro virtual entre representantes da RNP e Setrem marca o início da parceria. Imagem: Divulgação/Ascom Setrem

Segundo Vinícius Serafim, coordenador do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) da Setrem, a qualificação da instituição é de grande importância para ampliar sua atuação e a sua integração com outras entidades que participam da RNP. “Isso vai se refletir em benefícios aos alunos e à comunidade em geral de forma direta e indireta”, completa.

Benefícios para a comunidade acadêmica

A adesão ao Sistema RNP vai possibilitar que estudantes e professores tenham acesso ao portal de periódicos da Capes, acervo digital de aproximadamente 40 mil periódicos científicos. “São inúmeros materiais e artigos com ótima referência que vão contribuir, principalmente, para o desenvolvimento acadêmico dos nossos estudantes”, acrescenta Mauro Nüske, vice-diretor da Faculdade Setrem.

Como complemento, há disponível também a rede CAFe (Comunidade Acadêmica Federada). “Por meio de uma conta única, os usuários poderão acessar, de onde estiverem, os serviços da Setrem e os oferecidos por outras organizações que participam da federação, entre eles, os conteúdos assinados pela Capes”, explica Serafim.

Outro benefício é a rede Wi-Fi eduroam (education roaming), a qual possibilita aos estudantes, professores e colaboradores da Setrem acesso a milhares de pontos de conexão em todo o mundo quando estiverem viajando, dentro ou fora do país.

“Com mais de 2.600 pontos de acesso no Brasil e outros milhares em cerca de 90 países, o eduroam está em universidades, centros de pesquisa, praças públicas, aeroportos e até cafeterias. Onde quer que você veja “eduroam” no seu Wi-Fi, você pode se conectar”, acrescenta o coordenador do CTIC.

RNP ajudou a trazer a internet para o Brasil

A RNP é uma rede avançada de alcance nacional para educação superior, pesquisa e inovação. Criada em 1989 pelo então Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), seu objetivo era construir uma infraestrutura nacional de rede de internet de âmbito acadêmico.

Em 1992, ajudou a trazer a internet para o Brasil e continuou a promover o uso inovador de Tecnologias da Informação e Comunicação, impulsionando ciência e educação para todos.

Hoje é responsável por conectar mais de 4 milhões de usuários, de 800 organizações, por meio de 50 redes comunitárias com 100Gb/s de velocidade de conexão.

Oferece ferramentas que promovem comunicação, colaboração a distância e geração de conhecimento em um ecossistema composto por instituições de educação superior e pesquisa, agências de fomento à pesquisa, museus e instituições culturais, empresas inovadoras, estabelecimentos de saúde com ensino e pesquisa, e ambientes promotores de inovação (parques e polos tecnológicos).

Related Posts

× Dúvidas?
Skip to content