Técnico em

Informática

O técnico em Informática desenvolve programas de computador, seguindo as especificações e paradigmas da lógica de programação e das linguagens de programação. Utiliza ambientes de desenvolvimento de sistemas, sistemas operacionais e banco de dados. Realiza testes de programas de computador, mantendo registros que possibilitem análises e refinamento dos resultados. Executa manutenção de programas de computadores implantados.

Noturno

2 anos

400h estágio

O curso técnico é uma excelente alternativa para quem deseja entrar rapidamente no mundo do trabalho. São cursos que aliam conhecimentos teóricos com amplas atividades práticas.

Organização Curricular

Módulo    Disciplina       C.H.   

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Metodologia e Redação Técnica

Empreendedorismo

Dicção e Oratória

Inglês Técnico

Fundamentos da Informática

Ética e Comportamento Profissional

Editoração de texto

Planilha Eletrônica

Software de Apresentação

Desenvolvimento de Projetos Sociais

Legislação Aplicada da Informática

Matemática Instrumental

Tópicos Especiais

2

2

2

2

2

2

2

2

2

Algoritmos e Lógica de Programação

Robótica e Computação Embarcada

Programação Orientada a Objetos

Análise e Projeto de Sistemas 

Projeto de Banco de Dados

Desenvolvimento de Sistemas Mobile

Programação Comercial

Gestão de Projetos e Sistemas

Desenvolvimento de Aplicações Multi-Plataforma

3

3

3

3

3

Noções em Sistemas Operacionais

Arquitetura de Computadores

Segurança da Informação

Estrutura de Redes e Servidores

Gerenciamento de Servidores

Informações Adicionais

Histórico do Curso

O Curso Técnico em Processamento de Dados (nome recebido pelo curso na época) foi implantado oficialmente em outubro de 1992 e a partir daí vem desenvolvendo as suas atividades de forma a possibilitar a comunidade regional o acesso a novas tecnologias.

Considerado na época um curso audacioso e inovador que trouxe a instituição inúmeros desafios, como por exemplo, qualificação de profissionais e a entrada em uma nova área de atuação hoje conhecida e popularizada como Tecnologia da Informação.

No decorrer desses 15 anos inúmeros docentes e estudantes passaram pela instituição deixando as suas marcas registradas.

Um pilar mantido pelo curso ao longo de sua existência é a qualidade dos processos educacionais e consequentemente o perfil de egresso do curso. Logicamente isso exige rígidos processos de acompanhamento, de trabalhos e de avaliações das competências que o curso se propõe a desenvolver nos futuros técnicos. Em função disso tem-se também a evasão de alguns estudantes que consideram o curso extremamente puxado ou não se identificam com a área.

No ano de 1996 o Curso sofreu a sua primeira remodelagem na estrutura curricular que se manteve até o ano de 2003.

No ano de 1999 o Curso passou a chamar-se Curso Técnico em Informática e foi dado início ao trabalho de elaboração de uma nova proposta curricular, diferenciada e totalmente voltada para a pedagogia da avaliação por competências. Foram praticamente dois anos de trabalhos, reuniões e seminários para se construir uma proposta diferenciada para o curso e que possibilitasse aos estudantes o conhecimento de várias sub-áreas dentro do mundo da Tecnologia de Informação. Passado o período de elaboração do curso precisou-se ainda de mais dois anos para que o Conselho Estadual de Educação finalmente autorizasse o funcionamento com a nova proposta curricular.

Dessa forma no início de 2003 o Curso Técnico em Informática passa a apresentar uma roupagem nova e agrega a todos os estudantes um grande avanço em nível de tecnologias e ferramentas.

Atualmente o curso prepara os egressos em seis áreas específicas que envolvem o mundo da Tecnologia da Informação: Sistemas Operacionais, Editoração Gráfica, Aplicativos, Desenvolvimento de Sistemas, Internet e Redes. De forma direta os estudantes são preparados para o uso avançado dos aplicativos diversos utilizados pelas empresas, evoluindo posteriormente para o desenvolvimento de sistemas tanto para desktop quanto para a internet, tendo ainda todos os aspectos necessários para a instalação e configuração de hardware e rede, bem como o entendimento das questões ligadas ao desenvolvimento e publicação de portais para a internet.

A evolução do parque tecnológico da instituição também acompanha a evolução do curso. Hoje a instituição conta com aproximadamente 550 computadores distribuídos entre estudantes, professores e demais colaboradores.

Mas, apesar de todos os avanços e tecnologias o diferencial do Curso Técnico está nas pessoas que o constituem, pelo envolvimento e garra com que passam pelo curso.

Essas pessoas podem ser envolvidas em três grandes grupos:

  • Os estudantes que passam a visualizar e acreditar nas possibilidades ao longo do curso e, mais que isso, passam a sonhar. Os estudantes que concluem o Curso Técnico em Informática são extremamente batalhadores e perseverantes. Conseguem entender que o futuro depende de um grande esforço no presente e que não se colhe sucesso sem trabalho e sem esforço. Eles são o principal pilar do curso e são o motivo para todos os projetos e ações que se desenvolvem. Ao concluir o curso na sua grande maioria os egressos que se identificam com a área conseguem ótimas colocações profissionais e dão sequência na sua qualificação profissional.
  • Os professores que ao longo das aulas passam não apenas as questões técnicas, mas a sua vivência pessoal e profissional com embasamento ético e científico, não deixando nunca o lado pessoal e afetivo de lado. O maior reconhecimento para esses profissionais com certeza acontece nos momentos dos projetos finais dos cursos, onde se consegue avaliar nitidamente o trabalho e o envolvimento dos professores. Além disso, os professores do Curso Técnico em Informática têm uma grande paixão pela sala de aula, pois nos demais turnos atuam como profissionais especializados nas áreas de conhecimento em que capacitam os seus estudantes. Isso é um trabalho que acaba envolvendo além das habilidades técnicas principalmente a emoção e o coração. Somam-se aos professores, os colaboradores da Setrem e em especial do Centro de TI que em muitos casos prestam auxilio e atuam como professores substitutos.
  • Os colaboradores das empresas parceiras: Os profissionais das empresas parceiras são essencias no processo de fechamento das competências profissionais dos egressos e na colocação profissional dos mesmos. Cabe destacar ao longo dos anos a parceria de instituições como Cotrimaio, Abase Informática, Automassul, Migrate, Certhil, Sicredi, SAN, Arte.com, Ricohpel, dentre tantas outras que tem em seu quadro da área de TI a grande maioria dos profissionais egressos do Curso Técnico em Informática.

O CTI, como é carinhosamente conhecido, vive no ano de 2010 um dos seus melhores momentos do curso. Excelente parceria com empresas e uma demanda crescente por profissionais da área garante um excelente índice de empregabilidade, não se tendo condições de atender a toda a demanda por profissionais. Tem-se no corrente ano o maior número de estudantes da história do curso matrícula, aproximadamente 290 estudantes.

Isso exige que se pense no futuro e, por isso mesmo, o curso estará novamente passando por modificações nos próximos dois anos, visando a garantir de adequação as necessidades futuras da área de Tecnologia da Informação.

 

Objetivo

Capacitar o aluno a desenvolver atividades ligadas à área de informática de modo profissional e atualizado, visando à ampla utilização dos recursos de editoração de texto, planilhas eletrônicas, softwares de apresentação e demais aplicativos.

Possibilitar ao aluno o resgate dos aspectos históricos da evolução tecnológica conduzindo o aprendizado para as atuais técnicas, ferramentas e classificações utilizadas, possibilitando uma visão holística do uso da tecnologia nas diferentes áreas do conhecimento, capacitando-o ainda, para a operação dos principais sistemas operacionais utilizados no mercado de trabalho, bem como a correta utilização dos sistemas de arquivos.

Preparar o aluno para atuar na configuração, manutenção, instalação e administração de ambientes de redes, hardware e softwares diversos, possibilitando a detecção de problemas técnicos e proposição de soluções adequadas e inovadoras.

Preparar o egresso para a utilização de diferentes ferramentas na internet, possibilitando o desenvolvimento de ferramentas estáticas e dinâmicas para a WEB e a elaboração de projetos e sistemas voltados ao comércio eletrônico, alavancando o conhecimento necessário dos protocolos e ferramentas disponíveis no mundo da internet, bem como o foco nas constantes inovações tecnológicas.

Capacitar o aluno a trabalhar com criação gráfica, tratamento de imagens e diagramação de textos, despertando a criatividade e a busca da inovação.

Capacitar os alunos para o desenvolvimento de softwares comerciais com a utilização de modernas ferramentas, apresentado proposta de soluções inovadoras e otimizadas.
Desenvolver no egresso o raciocínio lógico e a capacidade de pensar em diferentes soluções para os problemas apresentados, sistematizando estas soluções em ordens e instruções operacionais com o auxílio de linguagens de programação.

Capacitar os alunos a utilizarem as ferramentas necessárias para o domínio de ambiente de trabalho administrativo, possibilitando aos mesmos a exploração máxima dos recursos de editoração de documentos, concepções de gráficos, geração de apresentações e administração de pequenas bases de dados, sempre focando a inovação tecnológica e a exploração de novos aplicativos voltados à solução de problemas do dia-a-dia das empresas.

Possibilitar ao aluno uma visão geral, sistêmica e integrada do mundo empresarial em nível administrativo, mercadológico, organizacional, metodológico, financeiro, estatístico, contábil, ético e legal com vistas a formar um profissional plenamente integrado tendo suas ações pautadas na ética, no respeito a sociedade, buscando a valorização humana, cristã e profissional, possibilitando-lhe ainda a interação com global com o mundo da informática.

 

Perfil do Egresso

O Técnico em Informática deve ser um profissional atualizado, cooperativo, comunicativo, ético e confiante, que atue de forma responsável, participativa e empreendedora no desenvolvimento de atividades tecnológicas ligadas à informática. Deve também apresentar facilidade de adaptação e estar sempre aberto a mudanças, visando alavancar projetos e ações inovadoras para a solução de problemas apresentados nos diversos segmentos da área.

Pode atuar em empresas que trabalham na criação e desenvolvimento de web, sites, consultoria, manutenção de hardware, implantação e suporte em sistemas, provedores de acesso à internet, software house e empresas informatizadas de modo geral.

 

Competências e Habilidades

As competências e habilidades gerais a serem adquiridas pelo Egresso do Técnico em Informática são:

  1. Identificar o funcionamento e relacionamento entre os componentes de computadores e seus periféricos;
  2. Instalar e configurar computadores, isolados ou em redes, periféricos e softwares.
  3. Identificar a origem de falhas no funcionamento de computadores, periféricos e softwares avaliando seus efeitos;
  4. Analisar e operar os serviços e funções de sistemas operacionais;
  5. Selecionar programas de aplicação a partir da avaliação das necessidades do usuário;
  6. Desenvolver algoritmos através de divisão modular e refinamentos sucessivos;
  7. Selecionar e utilizar estruturas de dados na resolução de problemas computacionais;
  8. Aplicar linguagens e ambientes de programação no desenvolvimento de software.
  9. Identificar arquiteturas de redes;
  10. Identificar meios físicos, dispositivos e padrões de comunicação, reconhecendo as implicações de sua aplicação no ambiente de rede;
  11. Identificar os serviços de administração de sistemas operacionais de rede;
  12. Identificar arquitetura de redes e tipos, serviços e funções de servidores;
  13. Organizar a coleta e documentação de informações sobre o desenvolvimento de projetos;
  14. Avaliar e especificar necessidades de treinamento e de suporte técnico aos usuários;
  15. Executar ações de treinamento e de suporte técnico.

As competências específicas que o técnico em informática formado pelo Centro de Ensino Médio Setrem apresentam são:

  1. Organizar a coleta e documentação de informações sobre o desenvolvimento de projetos;
  2. Pesquisar e obter conhecimento específico e estruturado sobre projetos, relatórios e assuntos específicos;
  3. Apresentar projetos e relatórios, seguindo sua estruturação e normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e segundo o manual de metodologia da instituição;
  4. Apresentar oralmente os projetos e relatórios;
  5. Implantar e administrar os projetos elaborados;
  6. Conhecer e aplicar recursos criativos da língua portuguesa, relacionando texto/contexto de acordo com as necessidades de produção e recepção de mensagens verbais;
  7. Reproduzir, com palavras próprias, as idéias e/ou informações coletadas, tendo como atividade essencial a leitura crítica e a compreensão dos textos e documentos;
  8. Ler e interpretar artigos e outros textos sobre informática e sua aplicação nas atividades modernas de comunicação;
  9. Usar adequadamente a língua portuguesa como instrumento de comunicação em todas as formas de convivência humana;
  10. Conhecer os principais controles administrativos e contábeis que fazem parte da vida organizacional de uma empresa;
  11. Conhecer as regras básicas na relação de emprego em empresas de informática e ter consciência da influência da internet na relação de trabalho;
  12. Conhecer a Lei de Informática e legislação pertinente;
  13. Interpretar gráficos, tabelas e demais demonstrativos;
  14. Compreender e interagir no contexto de atuação profissional com base nos valores de responsabilidade social, cristã e ética profissional;
  15. Conhecer e analisar a história da Estatística;
  16. Interpretar gráficos, tabelas e demais demonstrativos;
  17. Organizar, discutir e interpretar informações numéricas;
  18. Reconhecer a importância da linguagem estatística, aproveitando-se dessa para entendimento do mundo;
  19. Posicionar-se de maneira crítica, responsável e construtiva nas diferentes situações sociais, utilizando a interpretação de dados estatísticos para sanar conflitos e tomar decisões;
  20. Identificar e desenvolver situações que envolvam razão e proporcionalidade;
  21. Reconhecer as operações sobre o preço de compra e venda como lucro e prejuízo;
  22. Aplicar os conceitos de capital inicial, taxa de juros e capital final na resolução de problemas;
  23. Diferenciar capital simples de capitalização composta;
  24. Diferenciar os tipos de taxas numa capitalização composta;
  25. Diferenciar taxa de desconto e taxa de rentabilidade;
  26. Reconhecer equivalência de capitais;
  27. Operar com os procedimentos matemáticos da simplificação, alcançados pela tecnologia, através das calculadoras financeiras e planilhas eletrônicas;
  28. Ter a compreensão e o raciocínio matemático, analisando e concluindo questões financeiras;
  29. Identificar a sistemática de retenção da previdência social;
  30. Identificar as formas jurídicas, suas obrigações e requisitos;
  31. Identificar as responsabilidades financeiras de seus componentes;
  32. Identificar os elementos patrimoniais, bens, direitos e obrigações;
  33. Preparar as demonstrações contábeis, gerando balanço patrimonial e balanço de resultados;
  34. Compreender a execução dos controles internos, contabilização e qualidade do material recebido;
  35. Calcular o processo de movimentação dos estoques e seus coeficientes;
  36. Identificar os principais documentos comerciais: títulos de crédito e valores mobiliários;
  37. Usar clareza na pronúncia e distinguir as variações de uso da língua;
  38. Apresentar clareza na exposição de idéias;
  39. Apresentar leituras e entonação da língua;
  40. Interpretar e reduzir pequenos textos;
  41. Usar adequadamente os meios de comunicação;
  42. Acessar a Internet e usufruir de informações na língua inglesa;
  43. Organizar a coleta e documentação de informações sobre o desenvolvimento de projetos;
  44. Conhecer os principais controles administrativos e contábeis que fazem parte da vida organizacional de uma empresa;
  45. Identificar o funcionamento e relacionamento entre os componentes de computadores e seus periféricos;
  46. Avaliar e especificar necessidades de treinamento e de suporte técnico aos usuários;
  47. Conhecer o histórico da informática e da evolução tecnológica do mundo e do Brasil;
  48. Interpretar corretamente configurações de hardware e software, selecionando, de modo adequado, equipamentos e sistemas;
  49. Conhecer os serviços e funções do sistema operacional;
  50. Identificar os diferentes tipos de softwares disponíveis no mercado;
  51. Organizar o sistema de arquivos do computador;
  52. Verificar o correto funcionamento dos equipamentos, interpretando orientações dos manuais;
  53. Analisar os serviços e funções de Sistemas Operacionais, utilizando suas ferramentas e recursos em atividades de configuração, manipulação de arquivos, segurança e outras;
  54. Executar as rotinas básicas de operação de um computador;
  55. Analisar e operar os serviços e funções de sistemas operacionais;
  56. Trabalhar os diferentes sistemas operacionais e aplicativos em ambientes híbridos;
  57. Operar sistemas operacionais em ambiente gráfico de forma ágil e otimizada;
  58. Analisar o desempenho e utilizar diferentes editores de textos;
  59. Executar procedimentos de verificação dos editores de textos instalados e suas respectivas configurações;
  60. Trabalhar de forma apropriada com os recursos disponíveis para criação de etiquetas e mala direta;
  61. Conhecer os procedimentos para personalização das ferramentas de editoração de texto;
  62. Explorar o conjunto de recursos disponíveis nos softwares de editoração de texto;
  63. Selecionar programas de aplicação a partir da avaliação das necessidades do usuário;
  64. Utilizar programas aplicativos de geração de gráficos e planilhas eletrônicas;
  65. Executar procedimentos de verificação dos softwares de planilhas eletrônicas instaladas e suas respectivas configurações;
  66. Trabalhar de forma apropriada com os recursos disponíveis para sub-totalizações, criação de gráfico e filtragem de informações;
  67. Conhecer os procedimentos para personalização de aplicativos de planilhas eletrônicas;
  68. Compreender e interpretar dados que estão expressos em tabelas, gráficos e demais demonstrativos;
  69. Analisar o desempenho e utilizar programas aplicativos de softwares de apresentação gráfica;
  70. Executar procedimentos de verificação dos softwares de apresentação gráficas e respectivas configurações;
  71. Trabalhar de forma apropriada com os recursos disponíveis para utilização de tempo, links e efeitos;
  72. Gerar apresentações completas, contemplando uso de sons e narração;
  73. Selecionar programas aplicativos de apresentação gráfica, de acordo com as necessidades dos usuários;
  74. Estruturar adequadamente a base de dados de um sistema;
  75. Selecionar e utilizar estruturas de dados na resolução de problemas computacionais;
  76. Selecionar sistemas de banco de dados de acordo com as necessidades dos usuários;
  77. Construir modelo de dados, interpretando e analisando o resultado da modelagem de dados;
  78. Instalar, configurar e administrar sistemas gerenciadores de banco de dados;
  79. Construir SGBD voltados a empresas de pequeno e médio porte, com exploração dos principais recursos/ferramentas existentes para este fim;
  80. Conhecer e utilizar novos programas utilitários que surgem no mercado tecnológico, como por exemplo compactadores, anti-vírus, recuperadores de hardware, entre outros;
  81. Conhecer as avanços tecnológicos nas diferentes áreas do saber, envolvendo hardware e software;
  82. Detectar melhorias realizadas nas atualizações de softwares lançados no mercado;
  83. Testar e manusear novas ferramentas tecnológicas, descobrindo os recursos oferecidos pelas mesmas;
  84. Desenvolver algoritmos através de divisão modular e refinamentos sucessivos;
  85. Aplicar linguagens e ambientes de programação no desenvolvimento de software;
  86. Selecionar e utilizar estruturas de dados na resolução de problemas computacionais;
  87. Desenvolver o raciocínio lógico;
  88. Identificar as estruturas de controle e o ambiente de desenvolvimento de ferramentas de programação que possibilitem o desenvolvimento de rotinas e aplicativos;
  89. Distinguir e avaliar linguagens e ambientes de programação, aplicando-os no desenvolvimento de softwares;
  90. Desenvolver a análise e o projeto documentado de um sistema aplicativo.
  91. Compreender e utilizar paradigmas de programação;
  92. Analisar e depurar os sistemas desenvolvidos;
  93. Interpretar e avaliar documentação de análise e projeto de sistemas;
  94. Interpretar e analisar modelos de dados;
  95. Documentar os sistemas e desenvolver o manual do usuário;
  96. Elaborar algoritmos e implementá-los de acordo com as sintaxes das diversas linguagens de programação;
  97. Desenvolver softwares aplicativos comerciais;
  98. Avaliar e corrigir programas computacionais;
  99. Desenvolver algoritmos através de divisão modular e refinamentos sucessivos;
  100. Aplicar linguagens e ambientes de programação no desenvolvimento de software;
  101. Selecionar e utilizar estruturas de dados na resolução de problemas computacionais;
  102. Avaliar resultados de testes dos programas desenvolvidos;
  103. Integrar qualificações desenvolvidas separadamente;
  104. Efetuar diagramação de diferentes documentos;
  105. Entender o processo de elaboração gráfica de jornais, livros e revistas;
  106. Tratar corretamente imagens utilizadas na edição de jornais e revistas;
  107. Compreender o mundo das artes gráficas;
  108. Elaborar cartazes, folders e cartões personalizados;
  109. Trabalhar com imagens vetoriais;
  110. Entender o processo de reprodução gráfica dos materiais publicitários;
  111. Trabalhar de forma conjunta recursos de tratamento de imagem vetorial e bitmap;
  112. Elaborar manuais de identidade visual, bem como logotipos e marcas para empresas e produtos;
  113. Usar adequadamente paletas e esquemas de cores;
  114. Tratar de maneira adequada imagens destinadas à internet e imagens destinadas a impressão gráfica;
  115. Trabalhar com imagens bitmaps;
  116. Criar logotipos e demais aplicações gráficas;
  117. Disponibilizar imagens tratadas sob novo formato de arquivo;
  118. Trabalhar de forma conjunta recursos de tratamento de imagem vetorial e bitmap;
  119. Recuperar imagens bitmaps danificadas;
  120. Utilizar de forma otimizada as ferramentas disponíveis na Internet;
  121. Entender o funcionamento da Internet e órgãos responsáveis;
  122. Efetuar a configuração dos navegadores;
  123. Localizar e entender endereços do mundo web e de e-mail;
  124. Selecionar programas de aplicativos para navegação e gerenciamento de e-mail, de acordo com as necessidades do usuário;
  125. Utilizar a internet como fonte de pesquisa e atualização tecnológica;
  126. Entender a diferença da internet e da internet II;
  127. Desenvolver sites e outras ferramentas de internet com alta qualidade de apresentação e funcionalidade;
  128. Planejar, estruturar e publicar Web Sites;
  129. Desenvolver portais com bom nível de apresentação;
  130. Desenvolver páginas com animações gráficas;
  131. Elaborar projeto de web-sites em nível de lay-out de apresentação;
  132. Utilizar recursos avançados, garantindo a interoperabilidade nos diferentes sistemas operacionais e browsers;
  133. Entender os preceitos básicos do funcionamento do comércio eletrônico;
  134. Entender os aspectos administrativos e tecnológicos envolvidos no comércio eletrônico;
  135. Desenvolver Web Sites utilizando linguagens de programação Java, PHP e for windows;
  136. Elaborar sites interativos com recursos de programação;
  137. Elaborar sites com acesso a Banco de Dados;
  138. Desenvolver projetos práticos orientados para o mercado de trabalho;
  139. Projetar, implementar e dar manutenção em aplicativos para a Internet;
  140. Conhecer os recursos de linguagens integradas com html;
  141. Identificar meios físicos, dispositivos e padrões de comunicação, reconhecendo as implicações de sua aplicação no ambiente de rede;
  142. Identificar arquitetura de redes;
  143. Identificar serviços e funções de servidores;
  144. Sugerir tecnologias de rede e arranjos topológicos;
  145. Elaborar pequenos projetos de rede;
  146. Identificar as principais vantagens do uso de redes;
  147. Identificar a origem de falhas no funcionamento de computadores, periféricos e softwares, avaliando seus efeitos;
  148. Efetuar manutenção preventiva e corretiva em computadores isolados ou em redes, periféricos e softwares;
  149. Montar e configurar computadores de uso pessoal;
  150. Elaborar relatórios técnicos referentes a testes, ensaios e experiências desenvolvidas;
  151. Desenvolver projetos simples para implantação de rede;
  152. Executar as rotinas básicas de administração de rede, envolvendo cadastro de usuários e grupos e atribuição de permissões;
  153. Planejar e estruturar Redes Locais;
  154. Desenhar e implementar topologias de redes;
  155. Identificar meios físicos, dispositivos e padrões de comunicação, reconhecendo as implicações de sua aplicação no ambiente de rede;
  156. Instalar os dispositivos de rede, os meios físicos e software de controle desses dispositivos, analisando seu funcionamento e relações entre eles;
  157. Descrever componentes de redes;
  158. Compreender as arquiteturas de redes;
  159. Identificar os sistemas operacionais de redes, avaliando suas possibilidades em relação a serviços e restrições;
  160. Instalar e configurar protocolos e software de rede;
  161. Utilizar normas de segurança em ambientes de rede e de sistemas de informação;
  162. Elaborar e implementar políticas e planos de segurança em redes de computadores;
  163. Propor políticas de backups e controle de vírus de computador.

Estas competências darão aporte à construção do perfil profissional do egresso do curso e serão trabalhadas de forma transdiciplinar no decorrer das atividades do Curso Técnico em Informática:

  1. Desenvolver trabalhos em equipe, utilizando-se de princípios de ética e de cidadania, com relacionamento interpessoal adequado;
  2. Atuar frente às situações com flexibilidade, enfrentando desafios, buscando inovações e propondo soluções;
  3. Utilizar vocabulário técnico ao comunicar-se com os demais profissionais da área;
  4. Posicionar-se de maneira crítica, responsável e construtiva nas diferentes situações sociais;
  5. Saber utilizar diferentes fontes de informação e recursos tecnológicos para adquirir e construir conhecimentos, passando assim a conhecer os avanços tecnológicos nas diferentes áreas do saber;
  6. Acompanhar lançamento de novos produtos no mundo da informática;
  7. Estar apto a testar e manusear novas ferramentas tecnológicas, descobrindo os recursos oferecidos pelas mesmas;
  8. Desenvolver visão sistêmica da atividade tecnológica;
  9. Compreender e interagir no contexto de atuação profissional com base nos valores de responsabilidade social, cristã e ética profissional;
  10. Adaptar-se facilmente aos novos métodos, técnicas e ferramentas da área;
  11. Agir com postura ética, humanística e cristã na realização de atividades profissionais, deliberativas e de trabalho colaborativo;
  12. Desenvolver o espírito de trabalho colaborativo, presencial ou a distância, recorrendo aos novos meios de comunicação;
  13. Ter abertura à inovação e à modernidade e interesse pela investigação técnica.

A formação envolve

  • Lógica e linguagens de programação
  • Sistemas operacionais
  • Hardware
  • Banco de dados
  • Interpretação de especificações de sistemas computacionais

Informações de contato

Coordenadora: Janaina Aline Poersch

Av. Santa Rosa, 2405
Prédio 5 – Campus Setrem 

55 3535-4686
janaina@setrem.com.br

Segunda – Sexta
9:00A.M. – 5:00P.M.

 

Conecte-se conosco